Programa Social

Organização de Conservação da Terra (OCT)

Eleita melhor ONG ambiental do Brasil em 2019, instituição atua com foco no planejamento de paisagens rurais

Fundada em 2001, a Organização de Conservação da Terra (OCT) é voltada para a conservação e promoção da biodiversidade e dos recursos naturais. Sediada no Baixo Sul da Bahia, no município da Ibirapitanga, a OCT é uma Organização da Sociedade Civil que atua com foco no planejamento de paisagens rurais.

Eleita em 2019 a melhor ONG ambiental do Brasil pelo Instituto Doar, a OCT é nossa parceira na promoção do desenvolvimento territorial sustentável. A instituição acumula um portfólio de experiências e conhecimentos na geração e valoração dos serviços ambientais, conciliando ainda a conservação de recursos hídricos, fauna e flora com a qualidade de vida e o bem-estar da população.

Com 12 frentes de atuação, a OCT trabalha, entre outras, com atividades como assistência técnica para agricultores familiares em ações de planejamento e regularização de suas propriedades com ações de reflorestamento; desenvolvimento de sistemas agroflorestais; adequação de quintais produtivos com a instalação de fossas sépticas; implantação de práticas agroecológicas; e apoio à certificação orgânica participativa.

A OCT também está no Instagram. Conheça seu perfil!

No Baixo Sul da Bahia, a OCT também coordena o Núcleo Papuã, onde está sua sede. Resultado de uma parceria firmada por nós em 2008 com a ONU, o Núcleo é um espaço de troca de conhecimento e aprendizagem para difusão de experiências e inovação em tecnologias socioeconômicas e ambientais.

Localizado a 680 metros de altitude, na Serra da Papuã, no município de Ibirapitanga e dentro da APA do Pratigi, tem infraestrutura preparada para receber visitantes durante todo o ano e reúne salas, auditório para até 80 pessoas, local para aprendizagem, centro de pesquisa, restaurante e três bangalôs com capacidade para até 52 hóspedes.

Um exemplo de conservação ambiental

Isidório Gonçalves, agricultor familiar beneficiado pela OCT, sorri e se apoia no tronco de uma árvore de mais de quatro metros de altura. Com orgulho, conta: “foi plantada por mim”. Aponta para mais cinco ou seis árvores próximas e, com o mesmo sorriso, diz que tem paixão em ver as plantas crescerem. Gonçalves mora com a esposa, Cristina Magalhães, e os dois filhos, Talita e Ricardo Gonçalves, no município de Ibirapitanga. Tira o sustento da família basicamente da agricultura: cultiva uma variedade de produtos como cacau, látex, cravo, jabuticaba, limão e manga. Cria peixes e galinhas e, além de tudo isso, também colabora para a conservação do meio ambiente. “Há mais de 20 anos eu planto árvores na minha propriedade. Acredito que temos que compensar o que tiramos da natureza”, reflete.

Newsletter
Receba nossas novidades
Basta informar seu nome e melhor e-mail.
preload
2018 - 2021. Fundação Norberto Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital