Comunicação

09h44

5 dicas para começar a ser voluntário(a)

Compartilhe
Tamanho do texto

Doar para uma causa pode transformar a vida de pessoas e comunidades. Mas você sabia que essa doação não precisa ser apenas financeira? Com o voluntariado, pessoas podem compartilhar seu tempo e dedicação a organizações sem fins lucrativos que atuam nas mais diversas causas. E isso tampouco precisa ser uma atuação muito complexa: é possível ser voluntário(a) aos fins de semana, por exemplo, ou de forma remota, usando computador ou celular. 

Abaixo, a Fundação Norberto Odebrecht te dá cinco dicas para que você entre no mundo do voluntariado e comece a fazer a diferença:

1.    Descubra sua causa do coração

O Brasil possui cerca de 800 mil organizações da sociedade civil (OSCs), segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Este número dá a dimensão das inúmeras causas nas quais interessados em voluntariado podem atuar. Há organizações que atuam em prol da educação, dos animais, do reflorestamento, do combate à fome, dos idosos, pela igualdade de gênero, sexualidade e raça etc., além das que possuem mais de uma causa de atuação. Por isso, o primeiro passo que um potencial voluntário ou voluntária deve fazer é entender quais são os temas que mais lhe interessam.

Afinal, o trabalho voluntário é movido pelo propósito. E esta vontade de ajudar o próximo é ainda mais forte quando exercida a partir de uma causa na qual se acredita. 

Conheça aqui o programa de voluntariado da Ocyan em parceria com a Fundação, Na Onda do Bem!

Pessoas seguram uma muda de planta e sorriem
O voluntariado pode ser realizado como parte da cultura de uma empresa, como no Na Onda do Bem


2.    Pense globalmente, comece localmente

Lembre-se que, apesar de muitas causas serem problemas que dizem respeito ao mundo inteiro, ou a regiões e locais de enorme tamanho, é preciso atuar de forma local. Isso significa que, depois de decidir para quais questões você gostaria de contribuir, é preciso entender qual é a situação da cidade, bairro ou comunidade na qual você vive em respeito a elas. Por exemplo: se a preservação do meio ambiente te interessa, analise a presença de espaços verdes e de árvores nas ruas pelas quais você se desloca. Há poucas ou muitas? Qual é o estado dos parques naturais ao seu redor? Eles são bem preservados?

Com perguntas como estas, é possível entender como você poderá contribuir para a suas causas com pequenas ações realizadas no espaço onde vive. É importante ainda priorizar organizações da sociedade civil que fiquem próximas de você – mas não se é esqueça que também é possível se voluntariar por meio da Internet.

3.    Entenda sua disponibilidade

O tempo que será dedicado para o trabalho voluntário é algo a ser definido junto à organização ou grupo que irá te receber. Há voluntariados mais complexos, que exigem muitas horas semanais de apoio, enquanto outros podem ser feitos com uma frequência menor, como aos fins de semana, por exemplo. Por isso, defina de antemão quantas horas por dia ou por semana você poderá dedicar enquanto voluntário(a). Além disso, pense sobre o tipo de apoio que você gostaria de dar: te interessa usar algumas das habilidades de sua profissão? Ou você desejaria sair de sua zona de conforto?

Assim, será mais fácil encontrar uma instituição que precise do que você tem a oferecer e se satisfaça com o tempo disponível que você possui. Lembre-se que, apesar de não envolver um vínculo empregatício, o voluntariado é coisa séria! Defina todas as condições de início junto à organização e não tenha receio de anotá-las em um termo conjunto, se desejar.

Você sabia?

O valor do trabalho voluntário é reconhecido muito além das organizações sem fins lucrativos: desde 2015, uma norma nacional indica que contadores devem registrar em balanços financeiros todo o voluntariado realizado para uma instituição, inclusive por seus próprios funcionários. O objetivo é reconhecer o “valor justo da prestação do serviço, como se tivesse ocorrido o desembolso financeiro”. Assim, organizações da sociedade civil (OSCs) podem monitorar quantos recursos foram economizados por contar com o apoio de voluntários, por exemplo. 

4.    Seja proativo e criativo

Muitas organizações da sociedade civil no Brasil lidam com a falta de profissionalização em sua gestão. Em seu voluntariado, é possível que você lide com dificuldades que sejam raras no mundo corporativo, como falta de financiamento, de pessoal ou de estrutura física. Inclusive, é por isso que o voluntariado é tão importante para o Terceiro Setor!

Isso pode exigir de você e de outros voluntários(as) proatividade e criatividade para executar seu trabalho da melhor maneira possível, considerando as condições únicas de cada local e cada organização. Não tenha receio de sugerir novas ideias ou de introduzir novas formas de fazer as mesmas coisas. Nem se feche à possibilidade de assumir novos papéis: caso você tenha começado como voluntário(a) na limpeza de praias para uma ONG, por exemplo, mas perceba que há problemas na captação de doações, que tal compartilhar a vaquinha online para amigos e colegas? Ou até conversar com a empresa na qual trabalha para incentivar uma contribuição? 

Uma mulher branca usa um computador
Realizar trabalho voluntário de casa, usando um computador ou celular, também é uma possibilidade


5.    Engaje outras pessoas

A força do voluntariado está no tempo, dedicação e talento que as pessoas podem dar a uma causa. Por isso, é óbvio que quanto mais gente colaborar, mais bons resultados podem ser alcançados. E enquanto voluntário(a), você será uma das melhores pessoas para conseguir mobilizar mais gente para doar e/ou colaborar para a sua causa. O exemplo inspira! Conversar com colegas, amigos e familiares sobre o trabalho que está realizando é uma forma simples de fazer isso. 

Outra possibilidade é propor a realização de mutirões de voluntariado ou de campanhas de arrecadação, para engajar pessoas que têm pouca disponibilidade, mas ainda desejam contribuir. Saiba que mesmo que você não possa mobilizar outras pessoas a participar, só divulgar o voluntariado já contribui para a chamada cultura de doação – que é uma consciência coletiva sobre a necessidade da solidariedade para a construção de uma sociedade melhor.

Gostaria de ser um voluntário(a)? Sites como Atados, Voluntários.com.br e UN Volunteers (apenas em inglês ou espanhol) oferecem vagas remotas e presenciais em território nacional e fora do país. Também estão abertas as vagas para voluntariado para a campanha Tributo ao Futuro, coordenada pela Fundação Norberto Odebrecht para arrecadar recursos para a educação de adolescentes na zona rural. Clique aqui e participe!
 

Newsletter
Receba nossas novidades
Basta informar seu nome e melhor e-mail.
preload
2018 - 2022. Fundação Norberto Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

Os plugins são usados ​​para rastrear visitantes em websites. A intenção é exibir anúncios relevantes e atraentes para o usuário individual e, portanto, mais valiosos para editores e anunciantes terceirizados.

Bloquear / Ativar
Facebook Pixel
Recomendado

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário