Comunicação

10h42

São João é época de celebrar colheitas

Dentro de casa, é possível aproveitar os alimentos que enchem a mesa do São João

Compartilhe
Tamanho do texto

A história revela que, antes de ganhar sua conexão com a religiosidade, os festejos do mês de junho já eram importantes para povos tradicionais do continente americano e europeu, quando eles celebravam a fertilidade da terra e pediam fartura para as colheitas que viriam. Neste ano, as celebrações do São João serão diferentes: devem acontecer em casa, sem aglomerações e com todos os cuidados sanitários. Mas isso não impede que o espírito junino esteja presente. Especialmente para comemorar, como em tempos passados, os frutos do campo que enchem as mesas nesta época do ano.

Por isso, a Fundação Norberto Odebrecht te convida a conhecer mais sobre três alimentos que marcam presença nas mesas de São João:

Aipim

O alimento é tradicional na culinária brasileira durante todo o ano, mas ganha ainda mais protagonismo durante o mês de junho, quando está presente nos bolos de aipim e de carimã, por exemplo. Em outras regiões do país, o aipim pode ser conhecido como mandioca, macaxeira ou castelinha. Mas o apreço pelo sabor e os benefícios que ele traz para os pratos são unânimes em todo o Brasil: afinal, além de delicioso, o aipim é fonte de cálcio, magnésio, fósforo e vitamina C.

A foto mostra aipins e bananas da terra
O aipim, também conhecido como mandioca, é um dos principais produtos da Coopatan


O aipim é um dos principais produtos produzidos pela Coopatan, instituição parceira da Fundação Norberto Odebrecht na realização do PDCIS. Com a venda do produto, a cooperativa garante a matéria prima para os pratos juninos e permite o escoamento da produção da agricultura familiar no Baixo Sul da Bahia, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da região.

Coco

O coco pode não ser um dos alimentos mais lembrados na época junina, mas é um coadjuvante importante na maior parte das receitas tradicionais do São João. Na canjica, no mugunzá, nos bolos ou até dando sabor ao licor, ele acrescenta sabor e nutrição aos pratos. Não há um consenso sobre a origem deste fruto, que pode ter surgido no continente africano ou na Ásia, mas ele já está presente no Brasil há muito tempo: historiadores indicam que os primeiros coqueiros foram introduzidos no país a mais de 500 anos!

Geisa Mota, estudante da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves, uma das unidades escolares que integram o programa social da Fundação Norberto Odebrecht, compartilha uma receita para aproveitar todo o sabor que o coco pode trazer para a mesa nesta época: uma cocada de abacaxi. Confira a receita em nosso Instagram!

Laranja

Aparecendo principalmente no tradicional bolo de laranja, a fruta também marca presença importante na decoração para as festas de São João! Segundo o Censo Agropecuário do IBGE, só em 2017 o Brasil produziu mais de 13 milhões de toneladas de laranja – o país é o maior produtor do alimento no mundo, sendo seguido pela China e pela União Europeia.

Você sabia que, além de fonte de renda, o plantio da laranja pode ajudar a inspirar o desenvolvimento territorial sustentável? Geiza dos Santos, ex-aluna da Casa Familiar Agroflorestal, recebeu capacitação ainda quando era estudante para melhorar o plantio de laranja de sua família. No processo, ela também se inspirou a se tornar protagonista em sua comunidade e uma futura empreendedora rural. Relembre a história dela aqui.

Newsletter
Receba nossas novidades
Basta informar seu nome e melhor e-mail.
preload
2018 - 2022. Fundação Norberto Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

Os plugins são usados ​​para rastrear visitantes em websites. A intenção é exibir anúncios relevantes e atraentes para o usuário individual e, portanto, mais valiosos para editores e anunciantes terceirizados.

Bloquear / Ativar
Facebook Pixel
Recomendado

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário