Comunicação

17h20

Equipes PDCIS participaram de curso sobre varejo

“Do campo à gôndola” tratou de temas como segurança alimentar, qualificação da cadeia produtiva e precificação

Compartilhe
Tamanho do texto

Estima-se que a agricultura familiar seja responsável por 23% de toda a produção agropecuária brasileira, gerando mais de R$ 100 bilhões por ano com os alimentos que produz, segundo o Censo Agropecuário do IBGE (2017). Mas qual o caminho que esses produtos percorrem das cerca de 3,9 milhões de propriedades familiares rurais do país até chegar aos pratos? Visando responder perguntas como essas, mais de 30 integrantes das instituições parceiras do PDCIS, programa social da Fundação Norberto Odebrecht, participaram do curso “Do Campo à Gôndola”, finalizado nesta quarta-feira (19).

A formação foi oferecida pela R&R Consultoria em parceria com a Fundação. Nos encontros, realizados presencial e virtualmente, foram abordados temas como cooperativismo versus varejo, segurança alimentar, qualificação da cadeia produtiva e comercialização. O objetivo era desenvolver competências necessárias nas equipes da Fundação Norberto Odebrecht, Organização de Conservação da Terra (OCT), Coopatan e das Casas Familiares Rural de Igrapiúna (CFR-I), Agroflorestal (CFAF) e Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN) para atender de forma eficiente as demandas do varejo. Dessa forma, será possível levar os produtos dos agricultores familiares apoiados para cada vez mais parceiros comerciais.

De acordo com Carlos Rabello, consultor que ministrou o curso, as aulas ajudam a compreender melhor o mercado. “O maior desafio da agricultura familiar e da agroindústria é inserir seus produtos nas gôndolas dos supermercados. A melhor forma de fazê-lo é entender como funcionam as redes e a lógica do que é valor para parceiros e varejistas. Com essa capacitação, buscamos facilitar o caminho do produto produzido pelas instituições e jovens apoiados para as gôndolas”, explica o consultor.
 

A imagem mostra uma reunião na plataforma Zoom; em um lado, há um slide com informações sobre o tema Custo, em outro, uma grade com pessoas que veem ao curso.
Curso reuniu integrantes de instituições parceiras do PDCIS

Aline Novais, mestre em agronomia e professora de biologia da Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I), escola parceira da Fundação, foi uma das participantes da atividade. Ela, que atua diretamente com jovens produtores rurais, comenta que é essencial entender os caminhos necessários para que um produto feito na zona rural chegue às prateleiras. “Discutimos alguns aspectos que levam o pequeno produtor a não ter acesso à comercialização em grandes redes de varejo. Mas entendemos que é possível, sim, o agricultor familiar se inserir. Para isso, é fundamental as orientações técnicas desde a parte inicial da produção, para que os frutos sejam padronizados quanto a tamanho e estágio de maturação. Além disso, devem ter atenção à parte de embalagem e transporte dessas mercadorias, por exemplo”, explica.



Já Bruna Sobral, responsável por Planejamento Socioambiental na Organização de Conservação da Terra (OCT), também parceira da Fundação, afirma que o curso permite estabelecer uma relação ainda mais assertiva com os produtores rurais atendidos pela instituição. “O que discutimos nos permite orientar corretamente os produtores que pretendem empreender no campo, comercializando seus produtos diretamente ao consumidor ou ao varejo, seja individualmente ou por meio de cooperativas. Mesmo não atuando diretamente na comercialização de produtos da agricultura, o conhecimento oportunizado pelo curso permite à OCT orientar corretamente os produtores assistidos em relação à venda de seus produtos”, comenta.

Clique para saber mais sobre o PDCIS e suas instituições parceiras.

Newsletter
Receba nossas novidades
Basta informar seu nome e melhor e-mail.
preload
2018 - 2021. Fundação Norberto Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital