A Fundação

Linha do Tempo

Saiba como a Fundação Norberto Odebrecht vem contribuindo para a história do Terceiro Setor

Da nossa criação, em 1965, ao compromisso que firmamos em perpetuar o legado de Norberto Odebrecht, nosso fundador: estes são os principais marcos de um trabalho que sempre teve como cerne o desenvolvimento do ser humano. 

Ao longo dos nossos mais de 55 anos de história no Terceiro Setor, atuamos de diferentes formas, sempre acreditando no potencial de evolução do ser humano. Com foco no combate à pobreza e à desigualdade, seis grandes marcos se destacam em nossa trajetória:

  1. No início da década de 1980, deixamos de ser uma entidade assistencialista voltada para o público interno da construtora e nos voltamos ao atendimento de carências da sociedade.
  2. Em 1988, passamos por uma nova mudança estruturante e definimos como foco de atuação a educação de jovens para vida e pelo trabalho.
  3. No ano de 2003, criamos o PDCIS, nosso programa social, visando a promoção do desenvolvimento territorial sustentável. Definimos então o Baixo Sul da Bahia como área de atuação para testar esse modelo de tecnologia social, tendo o jovem como principal beneficiário e agente de transformação.
  4. A partir de 2018, demos um importante passo em direção ao futuro, tendo nossa atuação balizada pelos resultados do trabalho de Avaliação de Impactos do PDCIS.
  5. Em 2019, iniciamos o trabalho da sistematização do PDCIS, culminando em 2020 na publicação “Como implementar o PDCIS”, tornando possível sua adaptação e reaplicação em contextos de desigualdades.

 

Navegue pelos anos abaixo e veja mais marcos de nosso trabalho!

Loading

1965

1965 Foto oficial da cerimônia de nossa criação.

Com o nome de Fundação Emílio Odebrecht (FEO), em homenagem ao pai do nosso fundador, nascemos com o objetivo de prover os integrantes da Construtora Norberto Odebrecht (CNO) dos benefícios que a Previdência Social, na época, não abrangia, como assistência médico-hospitalar, ambulatorial, odontológica, farmacêutica, educacional e recreativa.

1965 Foto oficial da cerimônia de nossa criação.

1978

1978 Bibliotecas, cursos profissionalizantes e atendimento médico eram alguns dos benefícios oferecidos.

A Odebrecht chegou ao número de 20 mil integrantes. Esse crescimento também nos estimulou. Por isso, instituímos as chamadas “unidades descentralizadas”, que levavam benefícios aos canteiros de obras que a construtora começava a implementar pelo Brasil. Os centros de apoio ofereciam, entre outros suportes, atendimento médico e cursos de alfabetização.

1978 Bibliotecas, cursos profissionalizantes e atendimento médico eram alguns dos benefícios oferecidos.

1982

1982 Cartaz de divulgação do Prêmio FEO.

Passamos a nos dedicar ao trabalhador brasileiro e a sua família, com programas de ações socioculturais, como debates, bolsas de pesquisa e prêmios, marco considerado como a primeira grande virada em nossa atuação. O objetivo era estimular e prestigiar a inteligência nacional na identificação, análise e proposição de soluções aos problemas que freavam a produtividade do trabalhador. Nesse ano, lançamos o Prêmio Fundação Emílio Odebrecht, fruto de um convênio com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

1982 Cartaz de divulgação do Prêmio FEO.

1988

1988 Reverberando a transformação social em curso na época, escolhemos a educação do jovem como foco principal de nossa atuação.

Motivados pelo desafio de desenvolver metodologias e estratégias próprias de intervenção social nas comunidades, assumimos um novo foco de atuação: a educação do adolescente, tendo o objetivo de formar pessoas responsáveis, conscientes e participativas e estimular o protagonismo juvenil. Foi nesse momento que definimos a missão de educar para vida, pelo trabalho, para valores e superação de limites.

1988 Reverberando a transformação social em curso na época, escolhemos a educação do jovem como foco principal de nossa atuação.

1992

1992 Em nossa história, apoiamos a publicação de diversos livros sobre juventude.

A partir da década de 1990, apoiamos a publicação de diversos livros relacionados ao adolescente e ao protagonismo juvenil, os quais abordavam temas como educação sexual, políticas públicas para os jovens e melhorias nas escolas. Nesse período, participamos de importantes discussões e contribuímos ativamente para a criação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o que confirmava nosso direcionamento para a educação de jovens e seu protagonismo.

1992 Em nossa história, apoiamos a publicação de diversos livros sobre juventude.

1994

Em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), lançamos a campanha “Só a escola corrige o Brasil”, que estimulava o debate sobre educação no país. A peça publicitária foi assistida por mais de 146 milhões de telespectadores. O propósito era mobilizar a sociedade brasileira em torno da garantia de um ensino fundamental público de qualidade.

1995

1995 Cartaz de divulgação da campanha “O adolescente por uma escola melhor”.

Assumimos um novo nome: Fundação Odebrecht. Nesse ano, também lançamos a campanha “O adolescente por uma escola melhor”, que premiou as melhores propostas apresentadas por 2.850 jovens de 13 a 18 anos, de 422 municípios, em 19 estados brasileiros. No total, 924 trabalhos foram apresentados sobre como era possível melhorar a escola pública.

1995 Cartaz de divulgação da campanha “O adolescente por uma escola melhor”.

1997

Apoiamos o Pacto do Sítio do Descobrimento pela Educação, programa que visava a mobilização e articulação de ações com o objetivo de garantir a entrada, permanência e sucesso das crianças e adolescentes nas escolas. Com o Pacto, beneficiamos os municípios baianos de Eunápolis, Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Prado e Belmonte.

1999

1999 Consolidamos o objetivo de contribuir para que jovens se tornassem protagonistas.

Centramos nossa atuação na região Nordeste, espaço marcado por baixos Índices de desenvolvimento humano. Passamos, então, a integrar o programa “Aliança com o Adolescente pelo Desenvolvimento Sustentável no Nordeste”. O enfoque estava na geração de oportunidades para jovens da zona rural. O programa, que foi concluído em 2004 com a criação do Instituto Aliança, era fruto da parceria com o Instituto Ayrton Senna, a Fundação Kellogg e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

1999 Consolidamos o objetivo de contribuir para que jovens se tornassem protagonistas.

2003

2003 O PDCIS promove o desenvolvimento territorial sustentável na região do Baixo Sul da Bahia.

Esse foi um ano que marcou mais uma virada importante para nós. Mantendo a visão de agir sobre a causa dos problemas sociais e econômicos, definimos como foco a promoção do desenvolvimento territorial sustentável. Criamos então o PDCIS, nosso programa social, que foi testado na região do Baixo Sul da Bahia. O PDCIS é uma tecnologia social que fortalece a agricultura familiar, respeitando a vocação das comunidades beneficiadas para alavancar crescimento econômico com inclusão, em harmonia com o meio ambiente.

2003 O PDCIS promove o desenvolvimento territorial sustentável na região do Baixo Sul da Bahia.

2004

2004 - É criado o Tributo ao Futuro Iniciativa visa captar recursos para a educação de adolescentes.

Foi criado o Tributo ao Futuro, campanha que funciona como importante mobilização de recursos dentro e fora do Grupo Novonor, promovendo ações em prol da educação de adolescentes da zona rural, beneficiários do PDCIS, nosso programa social.

2004 - É criado o Tributo ao Futuro Iniciativa visa captar recursos para a educação de adolescentes.

2008

Conquistamos o 2º Prêmio ODM Brasil, da Secretaria-Geral da Presidência da República, concedido a projetos que contribuem com resultados efetivos para alcançar o desenvolvimento sustentável. Fomos a única fundação empresarial a ganhar o prêmio.

2010

2010 Troféu do Prêmio ao Serviço Público das Nações Unidas.

Nosso programa social, o PDCIS, foi reconhecido com o Prêmio ao Serviço Público das Nações Unidas na categoria “Melhorando a Participação Cidadã nos Processos de Decisões Públicas através de Mecanismos Inovadores”.

2010 Troféu do Prêmio ao Serviço Público das Nações Unidas.

2014

2014 Norberto Odebrecht, nosso fundador.

Nosso fundador e grande incentivador, Norberto Odebrecht, faleceu em julho desse ano. Seguimos com o compromisso de manter vivo seu legado, dando continuidade às ações do PDCIS no Baixo Sul da Bahia, desejo registrado por Norberto em testamento.

2014 Norberto Odebrecht, nosso fundador.

2015

Comemoramos nossos 50 anos e renovamos o compromisso com os jovens e suas famílias. Para marcar a data, fizemos uma intensa campanha de comunicação, que foi vencedora da etapa regional Norte e Nordeste do 42º Prêmio Aberje, realizado em 2016, na categoria Responsabilidade Histórica e Memória Empresarial.

Confira a revista especial que elaboramos em comemoração aos nossos 50 anos.

2018

2018 Esse trabalho demonstrou que o PDCIS tem impactos significativos na vida dos beneficiários.

Após 15 anos de existência, fizemos uma avaliação inédita dos impactos do PDCIS a partir de uma metodologia com robustez científica, estruturada para identificar e quantificar os resultados. O estudo revelou a geração de impactos sociais, econômicos e ambientais significativos na vida dos beneficiários. 

2018 Esse trabalho demonstrou que o PDCIS tem impactos significativos na vida dos beneficiários.

2019

2019 Selo comemorativo de 15 anos

A campanha do Tributo ao Futuro completou 15 anos. Também em 2019, conquistamos o selo ONG Transparente. Promovido pelo Instituto Doar, esse reconhecimento atesta a transparência das informações que prestamos na internet, destacando nosso compromisso com uma atuação ética, íntegra e transparente, sempre em busca das melhores práticas de governança e conformidade no Terceiro Setor.

2019 Selo comemorativo de 15 anos

2020

2020

Após a Avaliação de Impactos comprovar a eficácia do PDCIS e seu potencial de reaplicação, elaboramos a sistematização de nossa tecnologia social. Lançada no ano do centenário de Norberto Odebrecht, a publicação objetiva viabilizar a reaplicação do PDCIS em regiões de vulnerabilidades sociais.

2020

2021

2021

Passamos a nos chamar Fundação Norberto Odebrecht, reafirmando assim nosso compromisso em manter vivo o legado de nosso fundador.

2021
Newsletter
Receba nossas novidades
Basta informar seu nome e melhor e-mail.
preload
2018 - 2021. Fundação Norberto Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital